Cart

Bandeira dos policiais antifascistas em manifestação.

Fim do apoio militar!

Generalizar uma característica em um grupo faz com que as pessoas que poderiam ser próximas a nós se afastem. O corpo de bombeiros é fardado, a guarda municipal é fardada, a polícia militar é fardada, assim como a Aeronáutica, a Marinha e o Exército. Dentro dessas corporações existem várias pessoas progressistas que tentam convencer seus amigos a sair do bolsonarismo, o que não é uma tarefa fácil.

Tendo isso em vista, é mais interessante propagar a ideia de que apenas um pequeno grupo de militares está usando a imagem de todos os outros para ganhar dinheiro com o bolsonarismo. Deste modo, é válido ressaltar que um soldado não ganha nada a mais com Bolsonaro no poder. Ao contrário, este soldado percebe que a sua família passa dificuldade, por isso precisamos expor como o general o usa para faturar.

Ao descolar os fardados que estão com Bolsonaro dos que não estão, cria-se um estresse muito maior para o governo. Isso porque se há, supostamente, 2 milhões de ativos em todas as forças de segurança do Brasil, temos que 1% da população faz parte deste bloco de pessoas. Dentro deste bloco, suponhamos, há 200 pessoas que recebem muito dinheiro para defender Bolsonaro. Para o resto, não vale a pena defender o presidente, pois passam dificuldades com suas famílias, com o cada vez maior aumento de preço dos alimentos, por exemplo.

Por isso, não podemos fazer a conexão automática entre forças de segurança e apoio ao Bolsonaro, pois, quando se generaliza, todos que fazem parte destas corporações passam para o lado dele. E o que mantém Bolsonaro no poder não é o Arthur Lira, os congressistas, o STF, sua mínima base de apoio ou o fato dele ter sido eleito com a fraude, mas sim é a venda de todas as estatais brasileiras.

As manifestações político-ideológicas são vetadas aos militares. Assim, só participam destes atos aqueles militares que visam algum cargo político, ou seja, pessoas sedentas por poder. De forma alguma essa minoria representa a opinião de toda sua corporação, pois, além de ser um grupo heterogêneo, como as manifestações são proibidas, os que comparecem em atos o fazem enquanto civis.

Além disso, existem muitos militares que estão ressentidos com Bolsonaro, pois perderam familiares por acreditar no tratamento precoce. Levando tudo isso em consideração, não podemos pensar que uma pessoa de uma instituição militar que aparece apoiando Bolsonaro quer dizer toda esta instituição o apoia. Se pensarmos assim, acreditaremos que todos os militares defendem o presidente e que logo mais virá um golpe. Esta narrativa nos desanima e não podemos baixar a cabeça. Não podemos achar que Bolsonaro tem os militares do seu lado, porque ele não tem.

 

Baseado no vídeo Fim do apoio militar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Oi em que posso ajudar?