Cart

Prisão Dourada – Ana Lavrador

0 out of 5 based on 0 customer ratings
0 classificações Adicione sua classificação
Disponibilidade: Em estoque

R$ 44,70 R$ 31,29

wws Suporte / Perguntas de pré-venda Preciso de ajuda? Fale conosco via WhatsApp
Quantidade :

Falta temporária

 

“CARTOGRAFIA DA ESTRANHEZA, NO ROTEIRO DE LIBERTAÇÃO”,

Regina Correia * 

Submetidos ao jugo inusitado do confinamento, em tempo plúmbeo de pandemia, por razão de um microscópico ainda-meio-desconhecido vírus, surge-nos, nítida, ao ouvido, a voz inspiradora de Mia Couto (in O outro Pé da Sereia), como alavanca vital do sonho: A prisão é um lugar onde se dorme muito e o sonho substitui o viver. É a única coisa que o sistema não pode encarcerar: os sonhos. 

É nesse andamento de rio (quase) profético de destruição do entorpecimento, que Ana Lavrador vai construindo e encenando um diário da “prisão”em versos dialogantes com a realidade circundante, numa cartografia do corpo físico e anímico da cidade e da casa, agora “nicho possível de universo” (p.)e com o eco dos sonhos ondeousadamente, porque convicta, espreita e avança a Liberdade.  

Em sua lavra poética lúcida, inspirada, comprometida, acompanhamos Ana Lavrador, num “tempo suspenso” (p. ) das criaturas e das coisas, como consciência de asfixia abrupta feita de silêncio, de medos, enraizada na estranheza no vazio material e psicológico, em modo de fatalidade. Simultaneamente, vislumbramos, em cada sinal do inventário do desconfortoa luz que ensina o itinerário do resgate colectivo e individual, em regozijo ecológico do abrandamento da mão humana sobre o mundodando berço ao sentimento paradoxal de saudade futura dos tempos da quarentena. 

Assume-se, enfim, pela arte, o vértice de uma certa catarse psicanalítica da noção de culpa, de pecado capitalde estampa da morteE os “dias sem nome” (p.) regressarão ao calendário solar dos “eleitos que têm na palavra arma, e na poesia forma de resistência” (p.). 

* Não segue a grafia do Novo Acordo Ortográfico de 1990. 

Primavera 2020

ISBN: 978-65-86526-47-9 (Brasil)

ISBN: 978-989-54870-1-1 (Portugal)

108 pág.

wws Suporte / Perguntas de pré-venda Preciso de ajuda? Fale conosco via WhatsApp
Quantidade :
SKU: 9786586526479 Categorias: , , ,

Ana Lavrador

Ana Luísa Figueiredo Lavrador da Silva é licenciada em Geografia, mestre em Geografia Física e Ambiente e doutorada em Artes e Técnicas da Paisagem. A paisagem é o seu tema central de investigação. Colabora em projetos académicos ligados às paisagens literárias e ao turismo em regiões vinhateiras. Tem publicados os livros "Paisagens de Baco" (Ed. Colibri, 2011) e "Eu sou como um fragão da minha terra. O poeta e a paisagem" (IELT-FCSH, 2013), além de uma vasta lista de artigos em revistas científicas e literárias. Conferencista em congressos, colóquios, seminários e palestras.

 

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Prisão Dourada – Ana Lavrador”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vendor Information

0 de 5

LAVA JATO, uma conspiração contra o Brasil – Milton Alves

R$ 44,70 R$ 31,29
Não há meia suspeição de Moro nem pode haver meia justiça para Lula  A chamada operação Spoofing, aberta a pedido do então Ministro da Justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro, para investigar a invasão dos celulares de integrantes da Força Tarefa da Lava Jato, foi a pá de cal para provar o conluio entre ele e os procuradores da força-tarefa para condenar e prender o...
0 de 5

A Política Além da Notícia – Milton Alves

R$ 59,70 R$ 41,79
“Mais do que nunca, esse momento exige resistência, persistência e luta das forças de esquerda, exige, principalmente, que o debate em torno do golpe e os seus desdobramentos seja ampliado com a sociedade. Neste sentido, os artigos apresentados por Milton Alves neste livro nos dão uma valorosa contribuição ao mostrar passo a passo como se deu esse golpe, que continua...
0 de 5

A Espera do Nunca Mais: Uma Saga Amazônica -Nicodemos Sena

R$ 269,70 R$ 188,79
SONHO E PESADELO    No momento em que a Amazônia arde em chamas e o planeta se contorce em dores, reveste-se de especial importância a presente reedição do romance A Espera do Nunca Mais. Lançado em 1999 e reeditado em 2003, a obra obteve o reconhecimento da crítica e do público brasileiros, vindo a conquistar, em 2000, na virada do milênio, o Prêmio Lima Barreto/Brasil 500 Anos, concedido pela União Brasileira de...
0 de 5

DESCARTATAU – William Teca

R$ 49,70 R$ 34,79
"Diante disso, é evidente que Leminski foi desses que quis fazer pastiche também. Fez pastiche de Rosa, de Joyce, de Pound, dos concretos, de Descartes, de Guilherme de Ockham, dos japoneses e de todo mundo de que ele gostava e desgostava. Contudo, ele está longe de ser entendido como um monge copista ou um poeta daqueles sem grande criatividade e que se "apoia nos ombros de gigantes"...
Carregando...
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Oi em que posso ajudar?