Cart

Best Seller

Outros Junhos Virão

0 out of 5 based on 0 customer ratings
0 classificações Adicione sua classificação
Disponibilidade: Em estoque

R$ 39,90 R$ 34,90

Os protestos de junho de 2013 mudaram a história da redemocratização brasileira. Ali, aos gritos de milhões de jovens, inaugurava-se uma nova fase política: o Brasil se tornava uma democracia radicalizada. 

A disputa de narrativa sobre junho, ainda hoje, quer atribuir sentidos, atribuir conteúdos: “junho foi contra a corrupção”, “junho foi fascista”, “junho foi a negação do presidencialismo de coalizão”, “junho foi o resultado de uma crise profunda no capitalismo”. Todas estão certas; e nenhuma está. 

Democracias radicalizadas não se caracterizam por um conteúdo específico, por uma direção em si, mas por uma lógica nova de conflito político, mais emocional, mais de gritos e menos de consensos. A política fica mais parecida com o Facebook; e o Facebook fica mais carregado de haters lovers. O amar ou odiar: a intensidade adolescente invade a política. Ainda que não praticada exatamente por adolescente. 

Nestes momentos, o sistema político tem que atuar no sentido contrário, buscando criar mais espaços de construção de consensos, oferecendo às democracias radicalizadas a radicalização da democracia. 

Não foi o que fizeram no Brasil. Dilma sinalizou com abertura política, mas o Congresso rechaçou este caminho e fechou o sistema político, ofereceu poucas alternativas aos eleitores, reduziu o tempo de campanha, acabou com as doações de empresas e colocou um grande volume de recursos públicos nas mãos dos partidos, para que destinassem o fundo eleitoral para um projeto comum: reeleger quem já estava no poder. 

A estratégia falhou, em parte. Houve a maior renovação no Congresso Nacional desde a constituinte de 1988, a extrema direita cresceu sensivelmente, ocupando boa parte do espaço da direita, um hater profissional assumiu a Presidência. E é certo e líquido que outros junho virão, que a radicalidade não diminuiu. 

Entender o que aconteceu, para além das disputas narrativas, ainda é um trabalho a ser feito. Este livro é uma das mais valiosas contribuições para isso, desde 2013. 

 

Quantidade :
Categorias: , ,

Mário Messagi Júnior

Mário Messagi Júnior é jornalista e professor de Comunicação da Universidade Federal do Paraná desde 1998. Mestre em Linguística, pela UFPR, e doutor em Ciências da Comunicação, pela Unisinos, é autor do livro Teoria da Comunicação: aplicações contemporâneas.

Peso265 g
Dimensões16 × 1.0 × 23 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Outros Junhos Virão”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...