Cart

Um Cara Coçava as Costas da Minha Mãe no Baile –  Paulo Ribeiro

0 out of 5 based on 0 customer ratings
0 classificações Adicione sua classificação
Disponibilidade: Em estoque

R$ 44,70 R$ 31,29

Disponível por encomenda

wws Suporte / Perguntas de pré-venda Preciso de ajuda? Fale conosco via WhatsApp
Quantidade :

— Mais duas doses de gim, Áqui! Com duas pedrinhas de gelo.

Sem falar qualquer coisa, encabulado, ia até a Copa e solicitava o gim por ela pedido.

Voltava com a bebida na badeja e repetia o preço que ela já sabia.

Minha mãe abria então sua bolsinha, tirava uma nota maior e eu a lhe devolvia o troco de um cruzeiro, sem dirigir qualquer palavra.

Éramos dois estranhos para todos os efeitos. Negócio é negócio, apesar de meus olhos amêndoas — herança de meu pai desconhecido — marejarem enquanto eu me dirigia à próxima mesa daqueles bêbados de suor fétido e insaciáveis.

Verão 2018

ISBN:978-85-68462-55-3

128 pág.

Disponível por encomenda

wws Suporte / Perguntas de pré-venda Preciso de ajuda? Fale conosco via WhatsApp
Quantidade :
SKU: 9788568462553 Categorias: , ,
 Paulo Ribeiro
É escritor e ex-professor na Universidade de Caxias do Sul. É  doutor em Letras pela PUCRS. Publicou 15 livros, entre eles, Vitrola dos Ausentes (Ateliê Editorial), Iberê (Artes e Ofícios) Tríptico Para Iberê (Cosac Naify) e O Tal Eros Só – Osso Relato (um livro-palíndromo editado pela Belas Letras).
Peso 191 g
Dimensões 16 × 1.0 × 22.6 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Um Cara Coçava as Costas da Minha Mãe no Baile –  Paulo Ribeiro”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vendor Information

0 de 5

Quando o Verão – Rodrigo Tadeu Gonçalves

R$ 59,70 R$ 41,79
Poesia por Rodrigo Tadeu Gonçalves/ Fotografia por Rafael Dabul "Conforme aviso, aqui o   poeta transfigurando verão passado e verão vindo. Em pleno. Engenhando enleio e    desvelo das finitudes contempladas. Em casa filho amores mortes. Vazando infinitos. Deixando vazar um fantasma recente  na festa das plantas no quintal. (O banco em meio às plantas feito  concílio de  gregos e   troianos). Que...
0 de 5

O Transgressor – Paulo Ribeiro22,

R$ 74,70 R$ 52,29
O Transgressor Paulo Ribeiro Após ler esse livro, imaginei Nelson Rodrigues se aproximando e falando de maneira espetaculosamente confidencial: “Todo cínico é um imoral”. Nelson nunca disse isso, mas posso imaginá-lo sentenciando e lacrando o caixão da via crucis fanfarrona de Cacambo, esse legítimo e inquestionável filho da puta cujas histórias de amor começam ao som de Pat Metheny e...
0 de 5

À Sombra do Vampiro: 25 anos de teatro de grupo em Curitiba – Walter Lima Torres Neto (org.)

R$ 169,70 R$ 118,79
À sombra do Vampiro: 25 anos de teatro de grupo em Curitiba, organizado por Walter Lima Torres Neto O mosaico aqui apresentado desenha um panorama do recente teatro e sua inter-relação com o que há de mais contemporâneo e arejado no teatro brasileiro e internacional. A sanha desses grupos no alinhamento dos seus propósitos, seja na dramaturgia ou na composição de...
0 de 5

Parsona – Adriano Scandolara

R$ 44,70 R$ 31,29
Nestes tempos em que os procedimentos concretistas integraram-se ao cânone, a poesia experimental tornou-se carne de vaca; ganhou em prestígio o que perdeu de potencial crítico. O verso morreu. É com tal ânimo que recebemos Parsona, de Adriano Scandolara, e ele vem como uma lufada de vento fresco — ou uma bofetada — na cara. Aqui, o experimentalismo não tem...
0 de 5

Fotografia Getuliana – Miguel Freire

R$ 99,70 R$ 69,79
Produto temporariamente indisponível   Fotografia Getuliana Imagética Getuliana na Construção do Olhar Fotográfico nos Tempos do Estado Novo Exímio leitor de imagens, Miguel Freire dirige a atenção, neste livro, para a produção foto-cinematográfica brasileira do período do Estado Novo, identificando em seus produtos traços que, no mínimo, apontam para uma vontade de aproximar-se do tratamento estético conferido a peças de...
0 de 5

Alquimista na Chuva – Assionara Souza

R$ 39,70 R$ 27,79
Alquimista na Chuva Assionara Souza Alquimista na Chuva inaugura oficialmente a poesia de Assionara Souza. Quem conhece a sua prosa de ficção, extensa e vária, sabe que a veia poética já existia aqui, ali, entrelinhas. Ainda assim, é capaz de surpreender-se com o alvoroço que ela causa. Mesmo quando avisa: “volume baixo, cool jazz / pois não estou para alaridos”....
Carregando...
WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Oi em que posso ajudar?